Existem várias dúvidas sobre qual o suplemento ideal para ganho de massa muscular e sem dúvida as proteínas do soro do leite (whey protein) são as que apresentam a melhor comprovação científica e prática; porém, será que existe uma outra opção?

As proteínas são classificadas quanto ao seu valor biológico (qualidade e quantidade de seus aminoácidos) e sua digestibilidade (absorção e utilização das mesmas para a construção tecidual), dentre estas, a proteína isolada da carne (beef protein) vem ganhando destaque nos últimos anos.

Relembrando, nossos tecidos estão em constante transformação e as proteínas são ferramentas de alto valor biológico, fundamentais para uma reconstrução eficiente dos mesmos.

proteína isolada de carne é obtida por processos avançados de extração e isolamento, o que eleva o seu grau de pureza, além da isenção de gordura, colesterol, açúcar, lactose (ideal para os intolerantes ou alérficos), glúten e uma maior concentração de creatina.

Quando comparamos a qualidade de aminoácidos da proteína da carne com o whey protein a semelhança é enorme porém quando comparamos a quantidade dos mesmos, principalmente a de BCAA, a beef protein tem ligeira desvantagem.

Comparação do Aminograma da Beef Protein vs Whey Protein em 100 gramas:

  • Leucina Beef Protein – 3,3 gramas
  • Leucina Whey Protein – 10,7 gramas
  • Isoleucina Beef Protein – 1,7 gramas
  • Isoleucina Whey Protein – 6,8 gramas
  • Valina Beef Protein – 2,8 gramas
  • Valina Whey Protein – 5,8 gramas
  • BCAA Total Beef Protein – 7,8 gramas
  • BCAA Total Whey Protein – 23,3 gramas

Estas menores concentrações de BCAA da proteina da carne já são suficientes para induzir síntese proteica tecidual e são superiores se comparada com outras fontes de proteínas, como por exemplo a proteína isolada de soja.

Quando comparamos outros aminoácidos como: arginina (precursor de oxido nítrico), alanina (ajuda no metabolismo da glicose e protege contra o acúmulo de substâncias tóxicas), glicina (precursor de várias enzimas) e prolina (essencial para formação da pele, ossos, tendões e tecido muscular), o beef protein leva vantagem.

Muitos se enganam achando que seu sabor lembra a carne o que não é verdade; seu sabor, apesar de mais encorpado não lembra em nenhum momento o da carne bovina.O beef protein é mais uma ferramenta que veio para somar as opções de suplementação proteica para praticantes ou não de atividades físicas, sendo uma excelente opção para aqueles indivíduos que possuem alergia ou intolerância a proteínas do soro do leite e lactose ou para aqueles que querem diversificar o tipo de proteína de sua dieta, evitando também o catabolismo.