Cutting: o que é, como fazer, dieta e cuidados necessários

Cutting: o que é, como fazer, dieta e cuidados necessários | Blog Darkness

Cutting e a estratégia de diminuição de gordura corporal. A estratégia do Cutting é interessante para quem deseja diminuir o percentual de gordura corporal, sem diminuir a quantidade de massa muscular.

Durante um ano de um bodybuilder seu corpo e sua composição corporal podem alterar bastante dependendo das estratégias e dos seus objetivos. O treinamento, a alimentação e o sono possuem um papel importantíssimo nessa mudança corporal.

Dentre as estratégias que podem ser adotadas temos os momentos de diminuição de gordura corporal com o objetivo de preservar o máximo de massa muscular, mas também temos um momento de aumento de ganho de massa muscular com objetivo de manter o percentual de gordura baixo ou até mesmo impedir que ele aumente bastante.

Quando falamos da estratégia de diminuição de gordura corporal, estamos falando especificamente do Cutting. Existem diversas manipulações nas estratégias nutricionais que podem tornar o resultado do Cutting melhor, então papel e caneta na mão, pois nesse post falaremos sobre as principais estratégias do Cutting.

O que é cutting? Para que serve essa estratégia?

O Cutting é uma estratégia de diminuição de calorias, juntamente com a diminuição no consumo de carboidratos e lipídios, e ao mesmo tempo um aumento no consumo de proteínas, com o objetivo de manter a massa muscular e aumentar a saciedade, um outro detalhe importante é que a proteína possui um efeito térmico maior, ou seja, ela “gasta mais energia” do nosso organismo para ser digerida do que os carboidratos e lipídios.

Essa estratégia do Cutting é interessante para quem deseja diminuir o percentual de gordura corporal, sem diminuir a quantidade de massa muscular.

Conheça alguns bodybuilders famosos que aplicam a técnica de cutting.

Cutting e bulking: quais as diferenças?

Toda vez que falamos em Bulking, nós entendemos que o objetivo é aumentar a massa muscular sem que ocorra o aumento expressivo de gordura corporal.  Porém nós temos a estratégia inversa, no sentido de diminuir a gordura corporal tentando preservar ao máximo a quantidade de massa muscular, essa última estratégia é chamada de Cutting.

Sendo assim, é importante que a estratégia de Bulking priorize o consumo de calorias por meio ode uma dieta hipercalórica na qual esteja previsto o aumento do consumo de carboidratos e lipídios. Essa mudança na rotina alimentar irá proporcionar a hipertrofia muscular e consequentemente o ganho de massa muscular. Entretanto, é importante pontuar que a nova rotina alimentar deverá ser bem calculada, de preferência, com auxílio ode um especialista. Afinal, aquele que tiver uma dieta hipercalórica exagerada e desadequado ao ritmo do treino poderá engordar.

Já durante o Cutting, a estratégia visa a diminuição do consumo de calorias (dieta hipocalórica), bem como a diminuição na ingestão de carboidratos e de lipídios e um aumento expressivo no consumo de proteínas, fazendo com que esse excesso de proteína tem de manter a síntese proteica muscular do indivíduo e não traga uma perda tão grande de massa muscular ao longo desta estratégia, assim o indivíduo só terá uma diminuição de gordura corporal e mão de massa muscular.

Quem deve fazer cutting?

Normalmente o Cutting é recomendado para indivíduos com biótipo de endo ou mesomorfo, pois são pessoas com mais facilidade em acúmulo de gordura corporal. Pessoas ectomorfas já encontram maior dificuldade em ganhar gordura corporal, então o cutting dificilmente é aplicado nesse público. Mas é sempre importante você identificar a situação atual do seu shape, pois se ele estiver com um aumento exagerado de gordura corporal, talvez compense você entrar em cutting e diminuir essa quantidade de gordura para ficar com uma aparência de definição muscular mais adequada.

Cutting: o que é, como fazer, dieta e cuidados necessários | Blog Darkness

Como fazer cutting?

Alguns alimentos possuem compostos bioativos que podem estimular o metabolismo e fazê-lo gastar mais energia. Esses compostos podem atuar se ligando ao tecido adiposo e estimulando a gordura do tecido adiposo a ser quebrada, pelo processo de lipólise, assim, na medida que os lipídios são liberados em forma de ácidos graxos e glicerol nosso corpo pode utilizar esses nutrientes como fonte energética e consequentemente oxidá-los.

Um exemplo disso é a cafeína presente no café, que estimula a produção de adrenalina e que, consequentemente, estimula a lipólise. Isso também ocorre com a capsaicina, composto bioativo presente na pimenta vermelha, bem como com as catequinas e o gingerol, presentes no chá verde e no gengibre.

Assim, ingerir algum desses alimentos ao longo do dia pode ser uma estratégia interessante para aumentar o metabolismo e consequentemente a quebra do tecido adiposo em nosso organismo.

Cuidados necessários na fase cutting

É importante lembrar que a fase de Cutting é uma estratégia que envolve restrição: seja de calorias, seja de carboidratos. Porém devemos ter cuidado para que essa restrição não seja agressiva, se você retirar muitas calorias da dieta e uma grande quantidade de carboidratos a tendência é ter diversos efeitos negativos, como a perda de massa muscular, a diminuição da saciedade e aumento da fome, e até mesmo alterações hormonais como a diminuição de hormônios tireoidianos.

O que é dieta de cutting?

Quanto de proteína ingerir no processo de cutting?

O recomendado pela Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva é a ingestão de uma quantidade maior que 2,5 gramas por quilograma de peso corporal ao longo do dia, ou seja, 2,5 g/kg/dia, podendo chegar a 3 g/kg/dia.

Essa quantidade precisa ser fracionada ao longo dia, entre 4 a 6 refeições ao dia.

Sugestão de cardápio para a dieta cutting

-Refeição 1: Iso Hydro-X, ovos, aveia e 1 fruta

-Refeição 2: Salmão ou Tilápia, arroz, brócolis, alface, tomate e pepino

-Refeição 3: Iso Hydro-X, banana e aveia

-Refeição 4: Ovos, vegetais e 1 fruta

-Refeição 5: Filé de Frango ou Tilápia, arroz, brócolis, alface, tomate e pepino

Os principais suplementos para a fase de cutting

O uso de termogênico e de L-carnitina pode auxiliar nesse processo, pois o termogênico já contém os compostos bioativos que irão acelerar o nosso metabolismo e a L-carnitina é responsável por transportar a gordura do tecido adiposo para as células musculares, fazendo o processo de oxidação.

Outro suplemento muito usado para potencializar a fase do cutting é a glutamina. Venha com a Darkness e entenda tudo sobre o que é e para que serve a glutamina!

Os termogênicos contém os compostos para auxiliar nesse processo, fazendo com que haja maior estímulo de catecolaminas, como a adrenalina e noradrenalina, que são responsáveis por estimular a perda de gordura corporal através da lipólise.

Se você quer perder gordura sem perder massa muscular, acesse este post aqui.

Conclusão

A estratégia do Cutting pode ser bem interessante para a diminuição de gordura corporal e manutenção da massa muscular, porém o que precisamos nos atentar é exatamente na qualidade dessa nutrição e também em como nosso corpo vai se comportando ao longo do tempo.

Espero que tenham gostado pessoal! Continuem nos acompanhando para terem mais informações sempre. Sigam nossos canais no instagram @darknessnation e a Integral Tv no Youtube.

Abraços e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

plugins premium WordPress
Rolar para cima