Arginina: Para que serve, benefícios e quando usar

A busca por estratégias que tentem melhorar o desempenho físico de praticantes de exercício físico e de atletas sempre foi uma área de grande interesse da nutrição, afinal de contas quanto mais estratégias tivermos para utilizar e melhorar o desempenho físico de um atleta de alto rendimento maiores são as chances de gerar benefícios no seu dia a dia e até mesmo no campeonato possibilitando conquistas.

Assim, algumas estratégias são desenhadas do ponto de vista de alimentação quando pensamos na nutrição, como por exemplo o ajuste de energia, de carboidratos ao longo do dia, de proteínas e de vitaminas e minerais, além é claro da hidratação durante o treino e ao longo do dia.

Porém estratégias que possam complementar a alimentação são bem aceitas do ponto de vista nutricional, uma dessas estratégias diz respeito a suplementação de arginina.

Então nesse post vamos entender alguns raciocínios e perguntas que são frequentes sobre essa suplementação como por exemplo para que serve a arginina?  Essa e muitas outras perguntas serão respondidas nesse artigo, então o papel e caneta na mão para anotar as dicas que virão a seguir.

O que é arginina?

A arginina é um aminoácido que possui diversas funções no organismo. Sempre que pensamos em aminoácidos é importante lembrarmos que nem todo aminoácido vira uma proteína contrátil ou uma enzima proteica dentro da célula muscular.

A maioria dos aminoácidos entra na célula muscular e irá ser utilizado pelos ribossomos para a síntese proteica, seja uma proteína contrátil como por exemplo actina e miosina ou até mesmo enzimas proteicas que terão atividade na célula muscular.

Porém nesse caso a arginina não tem esse raciocínio pois ela pode atuar de uma forma diferente, sem precisar virar uma proteína na célula muscular. É o mesmo raciocínio da creatina, da glutamina, e da Beta-alanina.

Assim, diversas são as funções que são relatadas na literatura científica através da suplementação de arginina, uma dessas funções é a arginina atuando como um vasodilatador, porém ela também pode atuar em outros processos como por exemplo auxílio na síntese proteica e na produção de células do organismo.

Esse inclusive é uma das confusões das pessoas entenderem que a arginina emagrece, quando na verdade ela atua no estímulo de massa muscular.

Para que serve arginina

A arginina tem um importante papel na função de vasodilatador, contribuindo para a produção de óxido nítrico e aumentando o aporte de fluxo sanguíneo e de nutrientes para as células.

Além disso, a suplementação de arginina também pode contribuir para a síntese proteica e colaborar para o aumento de massa muscular.

Os trabalhos também vêm mostrando que a suplementação de arginina pode contribuir para o sistema imune e para o metabolismo energético auxiliando na fadiga muscular durante o exercício físico, fazendo com que o atleta consiga executar os movimentos com rendimento melhor ao longo do treino e das competições e, assim, conquistar melhor desempenho físico.

5 benefícios da arginina

 

1. Imunidade

Assim como a glutamina a arginina também pode auxiliar na melhora da imunidade trazendo benefícios para a saúde dos praticantes de exercício físico e auxiliando na recuperação muscular, permitindo assim melhores treinos ao longo da semana.

Quer saber mais sobre o que é e para que serve a glutamina? Venha com a Darkness!

2. Regeneração dos tecidos

Um fator interessante sobre a suplementação de arginina é a sua função de auxílio na regeneração dos tecidos através do maior estímulo de síntese proteica no organismo bem como uma maior produção de células para o corpo, facilitando a regeneração de todo o tecido do organismo e auxiliando tanto na recuperação muscular após as sessões de treino quanto na recuperação do organismo como um todo.

3. Combate a fadiga

A arginina tem um papel interessante na modulação da fadiga durante o exercício físico, isso não quer dizer que ao longo do dia a pessoa não terá indisposição, pois muitas pessoas imaginam que a arginina tira o sono ou que a arginina aumenta a testosterona, quando na verdade essa função está ligada ao exercício físico.

Durante o exercício físico é importante termos nutrientes como os carboidratos para que o corpo consiga executar as funções do metabolismo aeróbio e do metabolismo anaeróbio, entretanto para que isso ocorra esse metabolismo energético é dependente de alguns nutrientes, como por exemplo a arginina.

Então é por isso que colocamos a suplementação de arginina como algo importante para retardar a fadiga durante o exercício físico.

4. Auxilia no ganho de massa muscular

Pela sua capacidade de estimular a síntese proteica muitas pessoas entendem que a suplementação de arginina aumenta a testosterona, porém é importante deixar claro que isso não irá acontecer, nem mesmo o raciocínio inverso, que muitas pessoas têm de que a arginina engorda.

Ela atua auxiliando na síntese proteica das células e na produção de novas células do organismo, e isso pode gerar um maior gasto energético para o organismo pois o mesmo está trabalhando para executar as suas funções, consequentemente podemos ter uma perda de energia e um emagrecimento, entretanto falar que a arginina emagrece não é uma forma correta de relacionar as coisas.

5. Energia e disposição

Como mencionamos anteriormente, a arginina possui uma função importante na regulação do metabolismo energético e na síntese proteica e de células em nosso organismo, e isso pode contribuir para uma maior disposição e energia das pessoas ao longo do dia.

Alimentos ricos em arginina

 

1.     Queijos

2.    Iogurtes

3.    Pães integrais

4.    Castanha-de-caju

5.    Castanha-do-pará

6.    Uvas passas

7.    Nozes

 

Diversos são os alimentos que possuem quantidades de arginina, alguns possuem maiores quantidades e outros possuem menores quantidades, assim como todo nutriente presente nos alimentos.

Por isso é importante você sempre tentar variar o consumo dos alimentos listados acima e, quando necessário, de acordo com uma avaliação de uma nutricionista faça a suplementação de arginina com o objetivo de otimizar o seu rendimento físico, ou melhorar a sua imunidade, ou até mesmo melhorar a síntese proteica das suas células bem como a produção e regeneração dos tecidos em seu organismo.

Perceba que essas funções são rotineiras e habituais da célula, ou seja, a suplementação de arginina nesses casos não trará efeitos colaterais.

Arginina e seu auxílio ao combate de doenças

É bem comum as pessoas terem alguns receios e medos sobre a suplementação de arginina uma vez que a mesma não é tão utilizada no mundo esportivo. Porém é importante lembrar que não existe a relação da arginina faz mal ao coração, e também já sabemos pelos estudos científicos que não é verdadeiro a afirmação de que a arginina tira o sono, e também a atuação da arginina na disfunção erétil.

Ou seja, a suplementação de arginina pode auxiliar na síntese proteica e na produção de células para as pessoas, e também consegue contribuir na melhora do metabolismo energético e da vasodilatação durante o exercício físico.

Essas e outras estratégias fazem da suplementação de arginina uma importante ferramenta na hora da melhora do rendimento físico durante o exercício físico e não necessariamente do seu papel no combate às doenças.

Conclusão

Veja que a suplementação de arginina pode ser um importante aliada em sua rotina de treinos e de recuperação muscular.

Espero que tenham gostado pessoal! Continuem nos acompanhando para terem mais informações sempre. Sigam nossos canais no Instagram @darknessnation e a Integral Tv no Youtube.

Quer saber mais sobre outros suplementos como os termogênicos? Continue acompanhando a Darkness!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdo Relacionado

plugins premium WordPress
Rolar para cima